Você já ouviu falar em epigenética?
11/12/2012

[Maria Helena Nicola]

.O termo epigenética refere-se a todas as mudanças reversíveis e herdáveis no genoma funcional que não alteram a seqüência de nucleotídeos do DNA. Inclui o estudo de como os padrões de expressão são passados para os descendentes; como ocorre a mudança de expressão de genes durante a diferenciação de um tipo de célula e como fatores ambientais podem mudar a maneira como os genes são expressos. A pesquisa na área da epigenética alcança implicações na agricultura, na biologia e doenças humanas, incluindo o entendimento sobre células tronco, câncer e envelhecimento cutâneo.

Existem três mecanismos principais de alterações epigenéticas: metilação do DNA, modificações de histonas e ação de RNAs não codificadores. Os padrões de metilação de DNA

são os mais estudados e melhor entendidos dentre estes mecanismos, embora modificações de histonas também sejam bastante discutidas.

As mudanças epigenéticas são fortemente influenciadas pelo ambiente. Qualquer alteração ambiental, infecção, até o tipo de alimentação pode acarretar em mudanças epigenéticas.  Sendo assim, a epigenética está intimamente relacionada com o aumento de variabilidade fenotípica dos indivíduos resultando em relevante importância para a evolução também.

Modificações epigenéticas influenciam o padrão de expressão gênica e fornecem um único padrão para a diferenciação de uma determinada célula. Sem estímulos externos ou sinalização, a célula permanece com sua identidade estável e não deve mudar ao longo de muitas divisões celulares.

A alteração epigenética em uma célula, por conseguinte, precisa ser reproduzida fielmente em células filhas, caso contrário, esta linhagem celular não será mantida. No entanto, o mecanismo de transmissão da memória celular da célula-mãe para as células filhas permanece obscuro.

Em trabalho a ser publicado em janeiro de 2013 Fumitoshi Ishino, Yoichi Shinkai and Emma Whitelaw (Ishino F, Shinkai Y, Whitelaw E. 2012 Mammalian epigenetics in biology and medicine. Phil Trans R Soc B 368) discutem o surgimento e desenvolvimento deste ramo da biologia: “A Epigenética está profundamente envolvida no desenvolvimento e diferenciação, e é provável que ela desempenhe algumas funções essenciais em respostas adaptativas e processos evolutivos. Estamos agora começando a entender como o estado epigenético é alterado em muitas doenças e a reconhecer as pequenas diferenças existentes entre as células-tronco embrionárias (ES) e as células progenitoras induzidas (iPS). Por este motivo a epigenética começa a ter um impacto considerável no desenvolvimento de doenças relacionadas ao estilo de vida, e na medicina reprodutiva e regenerativa. É um grande desafio controlar as atividades celulares por meio da regulação de fatores genéticos e ambientais e esta será uma das barreiras mais difíceis a ser enfrentada no presente para garantir uma medicina regenerativa do futuro segura e eficaz.”


Maria Helena Nicola

Doutora em Biologia/UFRJ

Compartilhe este post!

Post by admin

Posts Relacionados