SBCD realiza mutirão cirúrgico em PE
02/12/2011

Ação pioneira da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) com o apoio da Sociedade Brasileira de Dermatologia/Regional Pernambuco, um mutirão de cirurgia de tumores cutâneos acontece amanhã (2/12) na Santa Casa de Misericódia do Recife.

A iniciativa, realizada pela primeira vez em dezembro de 2010, em Pernambuco, tem como objetivo suprir a demanda excedente dos pacientes triados e diagnosticados durante a 13ª Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele, que aconteceu no último dia 26 de novembro.

“A campanha nacional é muito importante no diagnóstico e na prevenção do câncer de pele, mas os hospitais não têm como atender toda a demanda existente e também a gerada pelo evento. Por isso, programamos o mutirão para atendimento dos casos remanescentes”, afirma o dermatologista Emerson Andrade Lima, secretário-adjunto da SBCD,  coordenador do mutirão cirúrgico e membro do Instituto Protetores da Pele (IPP).

“Iniciativa única no país, o mutirão cirúrgico reforça o compromisso social da SBCD em promover a saúde da população, em contribuir com o ensino e com a disseminação do conhecimento em cirurgia dermatológica”, afirma Emerson. “A partir do ano que vem, pretendemos realizar ações semelhantes em outras regiões do Brasil.”

Nesta edição da mobilização, a expectativa é superar os 122 atendimentos realizados em 2010. “Neste ano, esperamos tratar mais de 150 pacientes”, informa Emerson. As modalidades terapêuticas incluem cirurgia convencional, terapia fotodinâmica e dermoabrasão, entre outros procedimentos.

Para isso, o mutirão contará com o suporte de 25 cirurgiões dermatológicos e 20 residentes. Os profissionais ajudarão a transformar os ambulatórios da Santa Casa de Misericórdia do Recife em pequenas salas de cirurgia, que funcionarão simultaneamente das 7h às 13h. Nesta ano, haverá 12 salas em funcionamento – um aumento de 100% em relação ao ano passado, o que também contribuirá para atingir a meta de atendimentos estipulada.

É bom saber que, quando descoberto e tratado precocemente, o câncer de pele tem mais de 90% de chance de cura. “Caso encontre uma ou mais pintas que sangram, não cicatrizam, coçam, mudam de cor, de formato ou de tamanho, a pessoa deve procurar imediatamente um dermatologista, pois pode ser um sinal de câncer de pele”, avisa Emerson.

“A partir do ano que vem, pretendemos realizar o mutirão em outras regiões do Brasil”, diz Emerson Andrade Lima.

Compartilhe este post!

Post by admin

Posts Relacionados