SBD convoca médicos a lutar pela derrubada dos 10 vetos da presidente Dilma Rousseff à Lei do Ato Médico
20/08/2013

Sociedade Brasileira de Dermatologia, sempre engajada na defesa da especialidade, está mais uma vez envolvida na luta pelos avanços na área da saúde em nosso país. Desta vez, a dra. Denise Steiner e o dr. Gabriel Gontijo, presidente e vice-presidente da SBD, convocam os amigos dermatologistas para sensibilizar parlamentares e chamar a atenção da sociedade para a importância da derrubada dos 10 vetos da presidente Dilma Rousseff. O comunicado abaixo foi enviado aos associados e nós replicamos a mensagem, incentivando os profissionais médicos a participarem dessa luta. O IPP parabeniza a iniciativa da SBD.

Caros associados,

Nesta terça-feira (dia 20), está prevista a votação dos 10 vetos presidenciais à Lei do Ato Médico. Por isso, a SBD estimula todos os seus associados a aderirem a essa luta. Reforçamos o convite feito pelo Comitê Nacional de Mobilização das Entidades Médicas, e convidamos médicos, professores e estudantes de Medicina participar, no dia 20, das atividades do Congresso Nacional, em Brasília, para sensibilizar parlamentares e chamar a atenção da sociedade para a importância da derrubada dos 10 vetos da presidente Dilma Rousseff.

A movimentação terá início às 9h00, na Câmara dos Deputados. A Dra. Denise Steiner estará presente, representando a Sociedade Brasileira de Dermatologia. A colaboração de todos é extremamente importante.

Abaixo, seguem alguns informes relevantes para o êxito dessa ação:

1 – Horário de chegada – É importante estar no Congresso Nacional a partir de 9h00. Como deve ser grande o volume de pessoas interessadas em acompanhar a votação dos vetos, poderá haver restrição de acesso.

Os primeiros a chegar não enfrentarão este problema e terão maiores chances de conseguir vaga nas galerias do plenário. Nosso objetivo é ter uma participação bastante expressiva;

2 – Duração das atividades no dia 20 – A votação dos vetos será na sessão conjunta do Congresso Nacional, prevista para começar no início da noite. No entanto, não é possível estabelecer a hora exata. Tenha em mente esta informação ao agendar seu voo de volta;

3 – Entrada no prédio – O acesso ao Congresso poderá ser feito por qualquer uma de suas entradas. Recomenda-se levar documentos; vestir jaleco branco apenas depois de passar pelas barreiras de segurança; e não levar faixas e cartazes com suportes de madeira, metal ou plástico;

4 – Ponto de encontro no Congresso – Após a entrada nas dependências, o ponto de encontro no prédio será no Auditório Nereu Ramos (no Anexo II da Câmara dos Deputados). O espaço funcionará como uma base de operações, onde serão fornecidas orientações e será feita entrega de material;

5 – Atividades do dia – Além do acompanhamento da votação, os participantes do movimento farão sensibilização junto aos deputados e senadores. Devem ser realizadas visitas aos parlamentares, bancadas e lideranças no Congresso. Sugere-se que os grupos abordem os líderes parlamentares de seus Estados;

6 – Material de trabalho – As entidades médicas disponibilizarão cartilhas com argumentos contra os vetos da presidente Dilma, listas de parlamentares (com indicação do local do gabinete), adesivos, jalecos descartáveis (para uso nas visitas e nas galerias), faixas de apoio, etc. A entrega será feita no Auditório Nereu Ramos;

7 – Alimentação – Foram providenciados kits lanche para os participantes da mobilização com um suco, uma barra de cereais, uma fruta e um sanduíche. Eles também serão distribuídos no Auditório Nereu Ramos, em horários indicados pela organização;

8 – Transporte – As entidades médicas ainda verificam a possibilidade de disponibilizar serviço de transporte para levar participantes da mobilização do Setor Hoteleiro até o Congresso Nacional, pela manhã.

Outras informações sobre este assunto serão repassadas oportunamente.

9 – Estudantes – As escolas médicas receberam solicitação para liberar estudantes e professores no dia do protesto. Vários deles estão se mobilizando para participar do protesto, em Brasília.

Atenciosamente,

Denise Steiner
Presidente da SBD

Gabriel Gontijo
Vice Presidente da SBD

Compartilhe este post!

Post by admin

Posts Relacionados