O Prêmio Nobel e a Dermatologia Brasileira
02/11/2011

por Omar Lupi

Caros amigos,

O resultado do Premio Nobel de Medicina e Fisiologia de 2011 acabou de ser concedido a 3 pesquisadores (Profs. Bruce Beutler, Jules Hoffmann e Ralph Steinman) que estudaram e descreveram boa parte da estrutura funcional do sistema imune inato (toll-like receptors, células dendriticas) e sua ligação com o sistema imune adquirido, bem como muitas das interleucinas e fatores solúveis envolvidos nesta última. Lembraram das aulas de biológicos em psoríase? Pois é, estas são as pessoas que descobriram aquilo tudo e, entre outras contribuições históricas para a Medicina, inauguraram esta nova área terapêutica.

A informação mais relevante para a dermatologia é a de que pesquisadores brasileiros, alguns deles do Rio de Janeiro, foram parceiros importantes neste caminho. Me lembro da minha ex-professora de patologia na UERJ, em meados dos anos 80, Euzenir Nunes Sarno, com quem tive aulas memoráveis. Euzenir e outros brasileiros foram colaboradores e coautores de muitos artigos com esta equipe agora famosa. Consegui localizar um artigo dela com o Prof. Steinman sobre imunologia na hanseníase; foi publicado em 1982.  Já há alguns anos Euzenir está radicada na FioCruz e produz muito sobre imunologia da Hanseníase ajudando em muitas teses e publicações e, se não me engano, ultimamente em parceria com nosso querido José Augusto Nery.

Ainda não foi desta vez que um brasileiro ganhou o Nobel, mas temos uma lasquinha deste premio de 2011; a Dermatologia e a Hanseníase ajudaram a construir um pouco desta historia.

Prêmio Nobel - Vencedores 2011

Compartilhe este post!

Post by admin

Posts Relacionados