Formação oferecida por cursos de medicina está abaixo do desejado, diz CFM
13/12/2012

O CFM (Conselho Federal de Medicina) divulgou no dia 6 de dezembro a nota que classifica o exame de fim de curso de medicina, patrocinado pelo Cremesp (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo) como um instrumento metodológico relevante para mensurar, de maneira quantitativa, o nível do conhecimento obtido pelos egressos das escolas de medicina.

No exame, mais da metade dos candidatos foram reprovados (54,5%). O documento do CFM aponta que os resultados confirmam que a qualidade da formação oferecida está abaixo das necessidades e que, possivelmente, isso não se aplique somente a São Paulo, mas também aos demais estados brasileiros.

Para o Conselho, o chamado teste de regresso é o instrumento ideal para avaliar o processo formador de médicos no país.  Dessa forma, os alunos seriam submetidos a exames cognitivos e práticos, aplicados por entidades externas ao final do segundo, quarto e último ano de faculdade. Além dessa avaliação direta dos alunos, o conteúdo pedagógico, os corpos docentes e os cursos de medicina passariam pelo mesmo crivo. Os que apresentassem desempenho abaixo da média seriam penalizados com a redução do número de vagas.

Dentre as conclusões, o CFM acredita que o Governo deve apresentar propostas que contribuam para a qualificação dos cursos de medicina no país. Além disso, pontua que o Brasil precisa urgentemente de médicos bem formados, bem qualificados, bem capacitados e com total condição de atender os pacientes, bem como de políticas públicas eficazes para garantir a cobertura dos vazios assistenciais na área da saúde.

Compartilhe este post!

Post by admin

Posts Relacionados