Filtro solar deve ser usado todo dia em todas as áreas expostas do corpo
11/11/2013

 O protetor solar protege a pele contra o sol, mas não deve ser usado apenas em dias de calor – ele precisa ser usado todos os dias, inclusive em dias frios, nublados e também com chuva. Isso porque o sol sempre está lá, mesmo que não apareça, como alertou a dermatologista Márcia Purceli no Programa Bem Estar, da Rede Globo.

No entanto, vale lembrar que o filtro solar deve ser usado diariamente não só no rosto, mas em todas as áreas expostas do corpo, como as mãos, braços e colo, por exemplo. De acordo com a dermatologista Denise Steiner, essa preocupação com os efeitos do sol na pele é tão grande que, a partir do ano que vem, todos os fatores de proteção solar dos produtos terão que subir de 2 para 6. E para quem não gosta de passar, as médicas lembraram que existem vários tipos de protetor, como os de spray, aerosol, mousse, pó, gel, loção e creme – basta encontrar o ideal para a sua pele para mantê-la protegida diariamente.

Não usar o filtro ao longo da vida pode trazer consequências para a pele – muitas mulheres, por exemplo, têm pintas e sardas nas mãos e não imaginam que elas foram causadas pela exposição solar, como é o caso da aposentada Zenaide Moraes, mostrada na reportagem da Marina Araújo.

Depois de passar a vida toda tomando sol sem proteção, aos 63 anos, ela decidiu se tratar com a ajuda da tecnologia. Com técnicas como peeling e laser e uso de cremes e também do protetor solar, as manchas que ela tinha na pele começaram a diminuir.

Porém, existem casos de marcas na pele que são muito mais difíceis de sair. Segundo as dermatologistas, as piores cicatrizes são aquelas profundas que geralmente aparecem na pele depois de a pessoa coçá-la.

Isso porque as unhas são cheias de bactérias e, ao coçar, essas bactérias se espalham, aumentando a infecção. Isso acontece muito com quem tem catapora, como a estudante Gabriela Paschoal, que ficou com as marcas da doença no rosto, como mostrou a reportagem da Marina Araújo.

De acordo com a dermatologista Márcia Purceli, a dica principal para evitar essas cicatrizes é não coçar a pele – para isso, o paciente pode usar remédios antialérgicos, hidratantes ou até a vaselina. Caso a ferida forme uma casca, é importante também não retirá-la. Porém, para quem já tem as cicatrizes, como a Gabriela, existem alguns procedimentos que podem ajudar a minimizá-las, como o peeling e o laser.

O peeling, que é como uma esfoliação da pele, consegue remover manchas menores; já o preenchimento com laser é usado para cicatrizes mais profundas e, em alguns casos, é usado até mesmo o ácido hialurônico para ajudar.

De qualquer maneira, a dica é sempre usar o protetor solar também nas cicatrizes e manchas para evitar que elas aumentem.

FONTE: Programa Bem Estar – Rede Globo

 

Compartilhe este post!

Post by admin

Posts Relacionados