Febre de Zika e Microcefalia
19/11/2015

Na última terça-feira, dia 17, o Ministério da Saúde divulgou o primeiro boletim epidemiológico sobre microcefalia. Conforme dito pelo Portal da Saúde em matéria publicada no mesmo dia, o aumento do número de casos da doença no Brasil, que tem sido monitorado pela pasta, já soma 399 em recém-nascidos de sete estados do Nordeste: Pernambuco, Sergipe, Rio Grande do Norte, Paraíba, Piauí, Ceará e Bahia.

Outra descoberta importante foi a conclusão de diagnósticos do Laboratório de Flavivírus do Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz) que constatam a presença do genoma do vírus Zika em amostras de duas gestantes do estado da Paraíba, cujas ultrassonografias confirmaram que seus fetos possuíam microcefalia. O dado é importante para entender a evolução do vírus em humanos, embora ainda careça de estudos coordenados pelo Ministério e outros órgãos que estão investigando as causas da microcefalia no Brasil.

Veja abaixo os dados do Ministério da Saúde:

CASOS EM INVESTIGAÇÃO NOS SETE ESTADOS QUE TIVERAM AUMENTO INUSITADO DE MICROCEFALIA

 

ESTADO N° DE CASOS/2015
PERNAMBUCO 268
SERGIPE 44
RIO GRANDE DO NORTE 39
PARAÍBA 21
CEARÁ 9
PIAUÍ 10
BAHIA 8


CASOS DE MICROCEFALIA NOTIFICADOS NOS ANOS ANTERIORES NOS SETE ESTADOS

UF 2010 2011 2012 2013 2014
Piauí 1 0 4 4 6
Ceará 8 4 9 5 7
Rio Grande do Norte 2 2 4 0 1
Paraíba 6 2 3 5 5
Pernambuco 7 5 9 10 12
Sergipe 3 1 2 0 2
Bahia 12 13 7 14 7


CASOS DE MICROCEFALIA NOTIFICADOS NOS ANOS ANTERIORES NO BRASIL

2010 2011 2012 2013 2014
Brasil 153 139 175 167 147

 

 

Compartilhe este post!

Post by admin

Posts Relacionados