Sua pele

A pele reveste todo o nosso corpo protegendo contra as agressões externas – ela é uma grande capa de proteção contra fungos, bactérias, produtos químicos, físicos e mesmo fatores ambientais, como o sol. Esta barreira de proteção vem das células da epiderme e derme, secreção de sebo e suor, formando uma capa especial – como um manto protetor.

Clique nas abas abaixo e saiba um pouco mais sobre este incrível órgão.

 

Entenda mais sobre sua pele

A pele é o maior órgão do corpo humano

A pele corresponde a 16% do peso corporal e exerce diversas funções, como: regulação térmica, defesa orgânica, controle do fluxo sanguíneo, proteção contra diversos agentes do meio ambiente e funções sensoriais (calor, frio, pressão, dor e tato). A pele é um órgão vital e, sem ela, a sobrevivência seria impossível.

É formada por três camadas: epiderme, derme e hipoderme, da mais externa para a mais profunda, respectivamente.

A epiderme, camada mais externa da pele, é constituída por células epiteliais (queratinócitos) com disposição semelhante a uma “parede de tijolos”. Estas células são produzidas na camada mais inferior da epiderme (camada basal ou germinativa) e em sua evolução em direção à superfície sofrem processo de queratinização ou corneificação, que dá origem à camada córnea, composta basicamente de queratina, uma proteína responsável pela impermeabilização da pele. A renovação celular constante da epiderme faz com que as células da camada córnea sejam gradativamente eliminadas e substituídas por outras.

Além dos queratinócitos encontram-se também na epiderme: os melanócitos, que produzem o pigmento que dá cor à pele (melanina) e células de defesa imunológica (células de Langerhans).

A epiderme dá origem aos anexos cutâneos: unhas, pêlos, glândulas sudoríparas e glândulas sebáceas. A abertura dos folículos pilossebáceos (pêlo + glândula sebácea) e das glândulas sudoríparas na pele formam os orifícios conhecidos como poros.

testeira_pele

– As unhas são formadas por células corneificadas (queratina) que formam lâminas de consistência endurecida. Esta consistência dura, confere proteção à extremidade dos dedos das mãos e pés.

– Os pelos existem por quase toda a superfície cutânea, exceto nas palmas das mãos e plantas dos pés. Podem ser minúsculos e finos (lanugos) ou grossos e fortes (terminais). No couro cabeludo, oscabelos são cerca de 100 a 150 mil fios e seguem um ciclo de renovação no qual aproximadamente 70 a 100 fios caem por dia para mais tarde darem origem a novos pelos. Este ciclo de renovação apresenta 3 fases: anágena (fase de crescimento) – dura cerca de 2 a 5 anos, catágena (fase de interrupção do crescimento) – dura cerca de 3 semanas e telógena(fase de queda) – dura cerca de 3 a 4 meses.

– As glândulas sudoríparas produzem o suor e têm grande importância na regulação da temperatura corporal. São de dois tipos: as écrinas, que são mais numerosas, existindo por todo o corpo e produzem o suor eliminando-o diretamente na pele. E as apócrinas, existentes principalmente nas axilas, regiões genitais e ao redor dos mamilos. São as responsáveis pelo odor característico do suor, quando a sua secreção sofre decomposição por bactérias.

– As glândulas sebáceas produzem a oleosidade ou o sebo da pele. Mais numerosas e maiores na face, couro cabeludo e porção superior do tronco, não existem nas palmas das mãos e plantas dos pés. Estas glândulas eliminam sua secreção no folículo pilo-sebáceo.

A derme, camada localizada entre a epiderme e a hipoderme, é responsável pela resistência e elasticidade da pele. É constituida por tecido conjuntivo (fibras colágenas e elásticas envoltas por substância fundamental), vasos sanguíneos e linfáticos, nervos e terminações nervosas. Os folículos pilossebáceos e glândulas sudoríparas, originadas na epiderme, também localizam-se na derme.

A faixa na qual a epiderme e a derme se unem é chamada de junção dermo-epidérmica. Nesta área, a epiderme se projeta em forma de dedos na direção da derme, formando as cristas epidérmicas. Estas aumentam a superfície de contato entre as 2 camadas, facilitando a nutrição das células epidérmicas pelos vasos sanguíneos da derme.

A hipoderme, também chamada de tecido celular subcutâneo, é a porção mais profunda da pele. É composta por feixes de tecido conjuntivo que envolvem células gordurosas (adipócitos) e formam lobos de gordura. Sua estrutura fornece proteção contra traumas físicos, além de ser um depósito de calorias.

No vídeo abaixo, embarque numa viagem pelo interior da pele humana!

Para saber mais, visite o site da Sociedade Brasileira de Dermatologia e o site Dermatologia.net.

As doenças da pele

As doenças da pele são muitas e podem se manifestar de diversas formas. Algumas podem ser curadas com medicamentos tópicos (pomadas, cremes e géis), outras exigem medicamentos orais, vacinas ou até intervenções cirúrgicas. Aqui você conhecerá um pouco sobre as principais moléstias da pele. Lembre-se que estas informações servirão apenas para orientá-lo. Visite o seu médico com regularidade e o procure com urgência caso note qualquer alteração na sua pele.

Clique no assunto que lhe interessa:

Cuidados no verão

O Brasil é um país tropical. Conviver com o sol não é algo restrito ao verão, já que em grande parte do nosso país o clima quente e ensolarado está presente na maioria dos dias do ano. Não há dúvidas de que os dias claros nos deixam mais alegres e dispostos, mas a proteção da pele não pode ficar de lado. Ir à praia ou à piscina, praticar esportes ao ar livre ou mesmo caminhar pela rua são momentos de exposição ao sol e exigem cuidados extras com a saúde da sua pele.

Para não prejudicar a saúde da sua pele e conviver sem prejuízos com a exposição ao sol, preste atenção em algumas dicas importantes:

PROTEÇÃO SOLAR

Como a incidência dos raios ultravioletas está cada vez mais agressiva em todo o planeta, as pessoas de todos os fototipos devem estar atentas e se protegerem quando expostas ao sol. Os riscos da exposição prolongada são o envelhecimento cutâneo precoce e, o mais sério, o câncer da pele.  Os grupos de maior risco de desenvolver a doença são os do fototipo I e II, ou seja: pele clara, sardas, cabelos claros ou ruivos e olhos claros. Além destes, os que possuem antecedentes familiares com histórico da doença, queimaduras solares, incapacidade para bronzear e pintas. Para se prevenir adequadamente é necessário tomar um conjunto de precauções. Leia com atenção:

USE O PROTETOR SOLAR

São substâncias que aplicadas sobre a pele protegem a mesma contra a ação dos raios ultra-violeta (UV) do sol. Os filtros solares podem ser químicos (absorvem os raios UV) ou físicos (refletem os raios UV). É comum a associação de filtros químicos e físicos para se obter um filtro solar de FPS mais alto.

O que é FPS?
FPS significa Fator de Proteção Solar. Todo filtro solar tem um número que determina o seu FPS, que pode variar de 2 a 100 (nos produtos comercializados no Brasil). O FPS mede a proteção contra os raios UVB, responsáveis pela queimadura solar, mas não medem a proteção contra os raios UVA.

Como aplicar o filtro solar?
O fator mínimo para uma proteção adequada é o FPS 15, aplicando o filtro generosamente sempre 20 a 30 minutos antes de se expor ao sol e reaplicando a cada 2 horas. Entretanto, como o FPS é determinado em laboratórios, sob condições especiais, recomenda-se dar uma margem de segurança, usando sempre um filtro solar com FPS igual ou maior que 30. É importante que se espalhe de forma uniforme por todo a pele exposta ao sol.

ATENÇÃO AO HORÁRIO DE EXPOSIÇÃO

Evite os horários entre 10h e 16h! Este é o pior período para se expor ao sol devido à grande intensidade da radiação UVB, principal causadora do câncer da pele. Se você tem que se expor ao sol neste horário, proteja-se intensamente com protetor solar, chapéu, roupas e barracas.

O que é radiação ultravioleta?
A radiação Ultravioleta ( UV ) faz parte da luz solar que atinge a Terra. Ao atingir nossa pele, os raios UV penetram profundamente e desencadeiam reações imediatas como as queimaduras solares, as fotoalergias (alergias desencadeadas pela luz solar) e o bronzeamento. Provocam também reações tardias, devido ao efeito acumulativo da radiação durante a vida, causando o envelhecimento cutâneo e as alterações celulares que, através de mutações genéticas, predispõem ao câncer da pele. A radiação UV que atinge a Terra se divide em radiação UVA e UVB (os raios UVC não atingem a Terra).

Veja o índice UV na sua região

USE CHAPÉU, ÓCULOS ESCUROS E ROUPAS ADEQUADAS

As roupas podem proporcionar um barreira contra a radiação ultravioleta. Para a prática de esportes ao ar livre ou aquáticos, para situações que dificultem a reaplicação do filtro solar ou no caso das crianças com menos de 6 meses, as roupas podem ser uma boa opção para quem quer proteger a pele do sol. Os tecidos de algodão, mais indicados nesta época, são no entanto os que dão menor proteção. O poliéster é o que dá maior proteção e pode ser usado por esportistas aquáticos (surfistas e windsurfistas, por exemplo).

PROCURE A SOMBRA

É importante que as barracas usadas na praia sejam feitas de algodão ou lona, que absorvem 50% da radiação ultravioleta. As barracas de nylon formam uma barreira pouco confiável: 95% dos raios UV ultrapassam o material. Na ausência de barracas adequadas para usar na praia, procure um local com sombra. É a melhor opção!

HIDRATAÇÃO

A água é fundamental para o bom funcionamento do organismo. Para uma pele bonita e saudável, os dermatologistas recomendam beber, pelo menos, 2 litros de água por dia. Se a pele estiver ressecada, é sinal que o corpo pede água. Mas outros fatores podem contribuir para o ressecamento da pele, como vento, poeira, sol em excesso, calor ou ar seco. Assim, além de beber bastante água, para evitar o ressecamento da pele é preciso usar pouco sabonete, evitar água muito quente e usar cremes hidratantes adequados, sem muito perfume.