Simpósio na Academia Nacional de Medicina discute o presente e o futuro da fotoproteção
04/10/2019

O câncer de pele é o tipo de câncer mais prevalente no Brasil, mas preveni-lo não é uma tarefa tão complicada. A fotoproteção consiste numa série de medidas simples que, em conjunto, protegem a pele dos malefícios da exposição excessiva ao sol.

Foi este o tema do Simpósio Presente e Futuro da Fotoproteção, realizado no dia 26 de setembro na Academia Nacional de Medicina, no Rio de Janeiro, e coordenado pelo Instituto Protetores da Pele – IPP.

O evento reuniu alguns dos mais respeitados especialistas no assunto do Brasil. A programação promoveu a discussão do tema sob várias perspectivas, incluindo suas controvérsias e o debate recente a respeito do artigo que indica que substâncias presentes nos protetores solares podem ser absorvidas pela corrente sanguínea.

Além do idealizador, Dr. Omar Lupi, Diretor Científico do IPP, estiveram presentes os dermatologistas Prof. Sérgio Schalka (Univ. de Santo Amaro SP),Prof. Elimar Gomes (Beneficência Portuguesa SP), Prof. Carolina Marçon (Santa Casa SP) e Prof. Marcus Maia (Santa Casa SP). Estiveram representadas a Sociedade Brasileira de Dermatologia e suas regionais Rio de Janeiro e Fluminense, além do Colégio Iberolatinoamericano de Dermatologia.

Confira na galeria abaixo os depoimentos de alguns dos presentes e fotos do evento.

Compartilhe este post!

Post by admin

Posts Relacionados