Rosácea tem cura? Entenda como tratar essas manchas avermelhadas na pele
28/03/2018

Quando o assunto é rosácea, a maior e principal dúvida é se essa doença de pele tem cura. Perceber uma certa vermelhidão no rosto e sentir ardência na pele após se expor ao sol ou ingerir bebidas alcoólicas são alguns dos sintomas desse problema crônico, que pode causar lesões inflamadas e afetar áreas como bochechas, nariz, testa e queixo. Embora tenha causa desconhecida, muitas pessoas questionam se existe um tratamento definitivo para o problema.

O que é rosácea?

A rosácea é uma doença crônica de origem desconhecida, que gera principalmente vermelhidão no rosto, grande sensibilidade da pele na região e pode vir acompanhada de outros sintomas, como espinhas e irritação nos olhos em quadros mais avançados. Geralmente, ela aparece em pessoas de pele bem clara, com tendência à oleosidade e sensibilidade, porém, pode surgir em outra tonalidade ou tipo de pele. A doença é mais comum em mulheres a partir dos 25 anos, mas também pode se desenvolver em homens, e neles, o quadro tende a ser mais grave.

Rosácea tem cura?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), não há cura para a rosácea. Por outro lado, existe tratamento para controlar os sintomas e crises do problema – o que vai depender do estágio da doença de pele. Além disso é importante abrir mão de todos os fatores que podem agravar ou desencadear as manchas avermelhadas, como a ingestão de bebidas alcoólicas, exposição solar sem proteção, frio excessivo e o consumo de alimentos apimentados e quentes.

Cuidados para evitar as manchas avermelhadas da rosácea

Para cada tipo de rosácea, existe um tratamento específico a fim de evitar os incômodos e as crises do quadro, como as placas vermelhas, dilatação de vasos, nódulos, pápulas, entre outros. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, em casos mais brandos, o ideal é apostar nos seguintes cuidados: uso de sabonete específico para o seu tipo de pele; protetor solar facial com FPS acima de 50 e com amplo espectro; além de dermocosméticos tópicos com tratamento anti-vermelhidão.

Se você tiver rosácea, não deixe de consultar seu dermatologista para avaliar o grau, a fase e as características da sua pele para indicar o melhor tratamento.

Fonte: Dermaclub

Compartilhe este post!

Post by admin

Posts Relacionados