Projeto vencedor do Prêmio Protetores da Pele é capa de uma das maiores publicações científicas internacionais
13/11/2017

Pesquisa epidemiológica brasileira é destaque em publicação internacional de renome (aperte aqui para ampliar a imagem)

Em pesquisa epidemiológica que contou com a participação de 388 pessoas de comunidades pesqueiras próximas à Baia de Guanabara, no Rio de Janeiro, verificou-se a necessidade de promover medidas educativas – como prevenção contra exposição solar excessiva e acidentes aquáticos – voltadas à segurança dos trabalhadores locais.

Assim, surgiu o projeto “Saúde da Pele do Pescador”, primeiro vencedor do Prêmio Protetores da Pele e hoje destaque de uma das maiores publicações científicas internacionais, a Community Dermatology Journal (confira matéria completa clicando aqui). A campanha encabeçada pelo médico Fred Bernardes (SP) teve o apoio incondicional do IPP. Outras entidades que colaboraram com o estudo foram: a Academia Nacional de Medicina, o Instituto de Dermatologia David Azulay, a Sociedade Brasileira de Dermatologia Regional Fluminense (SBD-FL) e o Colégio Ibero-Latino-Americano de Dermatologia (Cilad). Por meio dessa parceria de sucesso, desenvolveu-se uma cartilha que compila os cuidados necessários que um pescador deve ter em sua rotina de trabalho.

Para que a aprendizagem ocorresse de forma didática e lúdica, uma história em quadrinhos ilustrou o material sobre os hábitos que os pescadores precisam adquirir para preservar a saúde da pele e quais precauções têm que ser tomadas em caso de acidentes com animais marinhos. Há versões em inglês,  francês, alemão e espanhol do projeto. Só no Brasil, já foram distribuídos mais de 1500 folhetos até agora.

Compartilhe este post!

Post by admin

Posts Relacionados