Dia de Combate ao Piolho
03/06/2014

Há alguns anos, o Dr. Omar Lupi, Diretor do Instituto Protetores da Pele – IPP, liderou um mutirão de atendimento dermatológico em áreas muito carentes do Rio de Janeiro, solicitando a doação de amostras de remédios para que houvesse diagnóstico e tratamento sempre que possível. Conseguiu-se a doação de todo tipo de medicação da indústria farmacêutica, mas, na hora H, ao se iniciar o atendimento, descobriu-se uma realidade muito além do que se imaginava. O que a população mais carente do Rio de fato apresentava eram parasitoses cutâneas como sarna e piolho em níveis alarmantes.

“Confesso que, num primeiro momento, fiquei incrédulo com o que via, pois não imaginava que essas doenças negligenciadas — nome que damos a doenças praticamente extintas no mundo desenvolvido e que por isso não atraem mais a atenção das autoridades — estivessem ainda disseminadas no Rio de Janeiro e, portanto, no Brasil.”, declarou Lupi.

Sete anos depois, com o Instituto Protetores da Pele – IPP consolidado e, portanto, com muito mais condições de agir em prol da população, volta-se a tratar deste assunto. O lançamento do livro Doutor, eu tenho piolho já é, por si só, um grande passo no sentido de conscientizar e informar sobre a doença e o parasita, mas o IPP vamos além. No dia 04/08, em projeto conjunto com a Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, o IPP esteve em 3 escolas públicas da cidade numa ação que levou para dentro das instituições informação e tratamento. Nesse dia, voluntários da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO e da Policlínica Geral do Rio de Janeiro – PGRJ ministraram palestras para alunos e professores e realizaram exames, identificando e orientando o tratamento das crianças com piolho. Também foram distribuídos exemplares do livro Doutor, eu tenho piolho para que as crianças levassem para suas casas, pulverizando informação de qualidade, o que torna a ação perene, efetiva e muito mais ampla.

Tornando possível

Este Dia de Combate ao Piolho é uma parceria oficial do IPP com a Sociedade Brasileira de Dermatologia – SBD, representante oficial dos dermatologistas no Brasil, da Academia Nacional de Medicina – ANM, e tem o financiamento da Fundação de Apoio à Pesquisa do Rio de Janeiro – FAPERJ, além da participação de voluntários da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO e da Policlínica Geral do Rio de Janeiro – PGRJ.

Onde será o atendimento

Quatro escolas da Zona Norte do Rio de Janeiro receberam visita de voluntários, que realizaram atendimento, palestras, tiraram dúvidas e distribuiram livros Doutor, eu tenho piolho, com orientações sobre a doença. Foram elas:

Escola Municipal Samuel Weiner
End.: Avenida heitor Beltrão, s/n – Tijuca
Tel: 2441-2359

Escola Municipal Francisco Cabritta
End.: Av. Mello Matos, 34 – Tijuca
Telefones: 2204-01852214-1248

Escola Municipal Mário da Veiga Cabral
End.: Av. Mello Matos, 34 – Tijuca
Telefone: 2214-1485

No mapa abaixo, as escolas estão sinalizadas com uma estrela:

Compartilhe este post!

Post by admin

Posts Relacionados