De alguns anos para cá, especificamente no Rio de Janeiro, tem-se percebido um aumento significativo de sua incidência nos felinos e, por consequência, nos humanos. Por serem animais domésticos, mas que geralmente vivem soltos, eles são contaminados pelo fungo e acabam transmitindo para seus donos. Esse é o meio mais comum, mas também há o contágio pelo contato com objetos infectados, plantas entre outras coisas.

Para combater a doença e frear sua expansão, o Instituto Protetores da Pele entende que não há caminho mais apropriado do que levar informação confiável e de qualidade à população. A Campanha de Conscientização Sobre a Esporotricose surge com essa missão: divulgar informações importantes sobre a doença e todos seus aspectos, além da realização de um Simpósio, em parceria com a Academia Nacional de Medicina, no dia 5 de maio, às 14h.

Navegue pelas abas abaixo, aprenda mais e compartilhe a informação!


Esporo.. o que?Como pega?Como identificar?Tem tratamento?Participe!

Causada pelo fungo Sporothrix schenckii, a esporotricose é uma micose que pode afetar animais e humanos. Desde o final da década de 1990, no Estado do Rio de Janeiro, tem sido grande a ocorrência da doença em animais, especialmente em gatos. Há tratamento para a micose, e o diagnóstico dos animais já pode ser feito na maioria das clínicas veterinárias.

Mais recentemente, tem-se percebido um aumento significativo da incidência da doença em humanos, o que é preocupante, principalmente pela falta de informação e conhecimento sobre ela.

A QUEM AVISO DE CASOS DA DOENÇA NA MINHA REGIÃO?

Ao Centro de Controle de Zoonoses do seu município. No Rio de Janeiro, o telefone é (21) 3395-1595. Caso não exista um setor como esse no seu município, sugerimos que comunique o caso à Secretaria de Saúde, pois é uma doença que pode contaminar os seres humanos. Outro contato pode ser feito com a Vigilância Sanitária do Rio de Janeiro, pelo telefone 1746 ou no site www.1746.rio.gov.br.

quemprocuro_esporotricose


O fungo causador da esporotricose geralmente habita o solo, palhas, vegetais e também madeiras, podendo ser transmitido por meio de materiais contaminados, como farpas ou espinhos. Animais contaminados, em especial os gatos, também transmitem a doença, por meio de arranhões, mordidas e contato direto da pele lesionada.

comoPega_esporotricose

EM MIM

A doença se manifesta na forma de lesões na pele, que começam com um pequeno caroço vermelho, que pode virar uma ferida. Geralmente aparecem nos braços, nas pernas ou no rosto, às vezes formando uma fileira de carocinhos ou feridas. Como pode ser confundida com outras doenças de pele, o ideal é procurar um dermatologista para obter um diagnóstico adequado.

comoidentificaremmim_esporotricose

NO MEU GATO

Nos gatos, as manifestações clínicas da esporotricose são variadas. Os sinais mais observados são as lesões ulceradas na pele, ou seja, feridas profundas, geralmente com pus, que não cicatrizam e costumam evoluir rapidamente. A esporotricose está incluída no grupo das micoses subcutâneas. A aparência assusta, mas a doença tem cura e as feridas, com tratamento adequado, saram.

comoidentificarnogato_esporotricose


O tratamento recomendado, na maioria dos casos humanos e animais, é o antifúngico itraconazol, que deve ser receitado por médico ou veterinário. A dose a ser administrada deve ser avaliada por esses profissionais, de acordo com a gravidade da doença. Mas, dependendo do caso, outros fármacos podem ser usados. É importante lembrar que a administração do medicamento só deve ser feita após avaliação médica ou veterinária!

quemproicuro_esporotricose


Para contermos o aumento dos casos de esporotricose no Rio de Janeiro precisamos da sua ajuda.

Se você tem um gato
de estimação ou conhece quem tem, informe sobre a campanha e oriente sobre os cuidados.

Se você é veterinário, dono de clínica veterinária ou trabalha em uma,
fale aos seus colegas sobre a campanha e afixe o cartaz em seu quadro de avisos, em local visível.

Se você trabalha ou é dono de um pet shop,
fale com seus clientes sobre a campanha e afixe o cartaz em seu quadro de avisos, em local visível.

campanha_esporotricose

 

*baixe os materiais nos clicando nos botões acima.

Apoio:

apoio_site_esporotricose